Passo a passo infalível para uma redação nota 1000 no Enem

Produzir uma redação com excelência é possível para todo mundo! Não se preocupe… Primeiramente, é preciso compreender a escrita como um processo que exige muito trabalho. Não há mais espaço para aquela ideia de que escrever é para poucos, que vem de momentos de inspiração e que se trata de uma atividade inalcançável para a maioria. 

A verdade é que qualquer pessoa pode produzir textos de qualidade desde que tenha a consciência de que isso exige prática constante. Essa prática envolve muita leitura, pesquisa e qualquer outro recurso que possa colaborar para ampliar o vocabulário e o conhecimento do mundo de quem escreve.

Com a redação do Enem não é diferente. 

Considerando que o estudante tem um ano para se preparar, é perfeitamente possível criar um cronograma, uma organização que envolva todos os pontos necessários para produzir uma redação que chame a atenção, de maneira positiva, dos corretores.

A redação do Enem 

O Exame Nacional do Ensino Médio apresenta, anualmente, uma proposta de texto dissertativo-argumentativo. 

A primeira atitude de quem se prepara para essa prova é conhecer os tipos textuais e estudá-los com muita atenção para compreender o funcionamento dessa estrutura e não se perder na hora de produzir para valer. 

O dia da prova é decisivo e marcado por muito nervosismo, mesmo porque o tema da redação é sempre uma incógnita. 

Mas o segredo é praticar escrita e leitura para se sentir preparado nesse momento importante! Afinal, ninguém quer fazer a prova e entregar uma redação “meia-boca”, não é?

Então confira algumas dicas que podem te ajudar a fazer uma redação nota 1000!

5 dicas para escrever uma redação nota 1000 no Enem

Durante a produção, pensar, previamente, na introdução, no desenvolvimento e na conclusão já garante a organização das informações no texto. 

Muitos professores sugerem a montagem de um “esqueleto”, um rascunho contendo as informações que o aluno julga pertinentes e deseja colocar em sua escrita. 

Pensando nessa estrutura, é fundamental organizar a produção da seguinte forma: 

  1. tema; 
  2. tese; 
  3. argumentos; 
  4. proposta de intervenção. 

Vamos apresentar um passo a passo que ajudará você a produzir uma redação nota mil, que siga a estrutura que acabou de ser explicitada.

1. Planejamento

Antes de pensar no seu rascunho, é importante ler a proposta e os textos de apoio várias vezes. 

Apenas uma leitura não é recomendada, pois nem todas as informações são absorvidas. Leia, sublinhe, destaque palavras-chave, faça anotações que possam contribuir para a montagem do seu esquema de produção. 

Essa é a melhor forma de partir para uma produção que atenda a tudo que está sendo exigido na prova sem deixar lacunas.

2. Desenvolvimento

Ao montar o seu rascunho ou esqueleto, você deverá começar, obviamente, pela introdução. 

  1. Na introdução, é importante se preocupar em contextualizar o conteúdo, o que representa uma ótima oportunidade de mostrar repertório. Você pode citar obras conhecidas, falas de autoridades no assunto explorado e outros recursos. O próximo passo é relacionar tal contexto com o tema, abordando-o com suas próprias palavras. Essa é uma forma de apresentar, de maneira mais concreta, aquilo de que se texto vai tratar, além do problema que se vai abordar. Depois disso, você segue para a tese, colocando seu ponto de vista sobre o assunto, seu posicionamento. Neste momento, entram os objetivos do texto.
  2. No desenvolvimento, é preciso seguir para os argumentos, mostrando informações que confirmem o ponto de vista apresentado na tese. São várias as possibilidades aqui: argumento de autoridade, exemplificação, alusão histórica, dados estatísticos, etc. Um recurso muito importante é a contra-argumentação, por meio da qual você pode apresentar visões opostas da sua e refutá-las em seguida. É uma forma de mostrar ao leitor a confirmação de que o seu posicionamento é o mais confiável, certeiro, o “melhor”.
  3. Por fim, na conclusão, você tem a oportunidade de pensar na proposta de intervenção para o problema colocado no início. É preciso ter o cuidado de não pensar em soluções mirabolantes, mas em saídas, em questões que poderiam colaborar para que o problema colocado possa ser repensado e transformado em algo positivo.

3. Escrita

Rascunho montado, é hora de dar abrangência aos pontos que acabaram de ser colocados e deixá-los mais completos e aprofundados. 

O aluno deve, ainda como forma de primeira versão, desenvolver toda a estrutura do texto de maneira mais elaborada, de forma a elencar todos os aspectos que considerar necessários, caprichando num vocabulário rico, em repertório, em argumentação de qualidade, tudo que contribua para aquela redação de causar inveja.

Numa primeira versão, a maior preocupação deve ficar centrada no conteúdo.

Considere tudo aquilo que está sendo colocado no papel, verifique se é pertinente, se há coerência entre as informações, se os argumentos são bons o suficiente. 

Enfim, tudo que tenha relação com “aquilo que se deseja dizer” deve ser pensado nesta etapa.

4. Leitura e reescrita

Este é um passo crucial: observar aquilo que precisa ser refeito no texto. Você pode dar um tempo antes de passar para essa parte da produção. 

Estar com a mente descansada é muito importante para não deixar passar nada. Leia com atenção e marque tudo que for necessário aprimorar ou mesmo cortar no texto. 

A revisão gramatical também precisa estar presente nesse momento.

5. Versão final

O momento de passar o texto a limpo pode se dar ao final, depois de responder às questões objetivas e até mesmo preencher o gabarito. 

Isso é recomendável por vários professores, visto que certo distanciamento criado entre a produção e a revisão definitiva auxilia na observação de pontos que podem não ter sido verificados numa primeira avaliação. 

Assim, produzir a versão final não significa apenas copiar o texto, é interessante fazer as últimas observações, verificar se tudo que se desejou dizer foi colocado no papel, se todas as etapas foram cumpridas, se não restou nenhuma inadequação gramatical. 

É importante, no entanto, compreender que, nesta etapa, não mais cabem grandes modificações, apenas as adequações necessárias para finalizar a redação.

E aí, agora dá para se preparar para essa nota mil, não é?

Organização e concentração representam ferramentas fundamentais no momento de produção textual. 

Lembre-se de que a prática durante todo o ano de estudo pode significar sucesso como resultado do exame.

Continue acompanhando o nosso blog para mais dicas, conteúdos que vão te ajudar em vestibulares e na prova do Enem, além de muitas novidades. 

Sobre o autor
Ole Educação

Ole Educação

A Olé é uma plataforma de tecnologia educacional que desenvolve projetos, baseados em comunicação, pesquisa, análise de dados e inteligência artificial. Somos formados pela a maior comunidade de edutubers (professores youtubers) do Brasil, com professores de renome que juntos contam com mais de 7 milhões de seguidores em suas plataformas digitais.

Posts Relacionados

Mostrar botões
Esconder botões